sexta-feira, 10 de maio de 2013

O bem maior é Amar.

Amar acima de qualquer coisa e abrir mão do direito e da razão.
É despir-se de conceitos, é aceitar sem objeções ou preconceitos.
É esvaziar-se de si e preencher-se pelo outro.
Nao há conveniência e nem mesmo negociação.
Nao é justificável e nem mesmo compreensível.
Ultrapassa o entendimento e nem mesmotem razão.
É involuntário, imerecido, paciente, compreensivo, acolhedor, inesperado(surpreendente).
É respeito, suave e excelente.
Pode ser frio ou quente, mas não tem forma e nem medida.
Não pode comprado e nem mesmo contido, não obedece e nem desrespeita.
Não cabe nos livros e nem mesmo no peito. Não é de ninguém, mas pertence a todos.
Deve ser repartido, transmitido e doado.
O tempo todo. Todo o tempo. Por toda a vida.
Mesmo tendo repartido o que sei desse misterioso componente da vida, afirmo que cita-lo é possível, porém não pode ser descrevido, mas esta ao alcance de todos, basta querer, basta praticar, esta ao alcance da nossa vontade.
Amar é tão necessário, quanto respirar.
Tgo Med.

quarta-feira, 18 de julho de 2012

Travessia

Quando um sonho se finda, outro vem em seu lugar.
Assim diz a consciência, mas o que diria o coração?
Só sei que há uma ponte entre esses dois que não andam juntos nunca. O coração que ir para um lado e a consciência para o outro.
Quando escuto o conselho de alguém, tenho certeza que as pessoas não tem como saber o que falam, apesar delas acharem que sim!
Só quem esta na ponte sabe mesmo como é não saber pra que lado atravessar.
A verdade é que um dos lados vai vencer, agora quem esta cerro ou errado isso não importa!
O coração não diz o que pensa, não pq é mudo, mas pq coração não pensa!
 

terça-feira, 17 de julho de 2012

Rabiscos

Queria dizer o que estou sentindo, demonstrar meus pensamentos como um rabisco no papel.
Mas não consigo. E isso me incomoda muito.
Talvez nem saiba o que dizer pra min mesmo, mas pode ter a ver com o meu orgulho que esta abalado.
Para esclarecer tenho que falar sobre o conceito que tenho do orgulho, pois geralmente quando as pessoas falam sobre orgulho é relacionado ao outro e não à si próprio. Acredito haver um equivoco nessa questão, pois quem é atingido, magoado, ou recebe de alguém o que julga não merecer, não esta tendo o orgulho ferido, mas sim a moral, a reputação, o respeito, etc... São valores agregados a opiniões alheias baseadas na nossa conduta. É o tudo o que mundo vê de você.
Portanto penso que o orgulho é pessoal e intransferível, pertence ao indivíduo e não depende de opinião alheia. O orgulho é a áurea da alma e ninguém o atinge a ser você mesmo!
E é desse conceito de orgulho que estou falando. Do meu Eu, do meu orgulho, da minha alma.
A vida se desalinha do eixo o tempo todo e a nossa luta é sempre em busca desse equilíbrio, de alinhar os eixos, a busca pela felicidade!
Já tive mais orgulho, já estive mais convencido de mim e feliz por ser que era. Mas hoje não estou mais.
Antes sabia quem eu era, mas sofria por outros motivos, áreas da minha vida que estavam incompletas, indefinidas. Certo momento comecei a alinhar esses eixos, e fui atrás das realizações que faltavam.
Viver é estar em constante mudança, é um processo de transformação infito que a só a morte da cabo.
Eu fui, fiz, aconteci. Vivi... Nesses anos todos desde que sai do cais da segurança e do meu orgulho, deixei muitas coisas pra traz, coisas boas pra recordar, coisas ruins que me trouxeram lições, enfim, perdi e ganhei. Lembro das pessoas, dos aromas, dos sabores e da textura do toque dos momentos que marcaram minha vida. E nesses anos todos não lembro de ter cuidado do meu orgulho.
Meu orgulho era firme e inabalável, não tinha por que me preoculpar, e não me preocupei. Estava ocupado demais alinhando outros eixos.
Esqueci-me dele e quem eu sou. Meu orgulho esta ferido e não é pelo que falam de mim, nem pelo que vêem e tbm não falam. Pois como disse, no meu conceito, orgulho nada tem a ver com o outro.
O negocio aqui é comigo! Deu pra entender!
Sinto falta de quem eu era, da maneira como via o mundo, mas do medo que não tinha e hoje tenho de acreditar nas pessoas, isso eu não sinto falta. É irônico pensar que não queria mais ser inocente de acreditar nas pessoas, eu estava ferido e queria ser cruel como elas eram!
Estava errado! Ser como elas não iria me livrar delas, mas me fez ser companheiro delas. Muito pior!
Hoje eu vejo que não vale a pena ser...
Vejo que apesar do quanto sofri por acreditar nos outros, ainda sim é melhor ser ingênuo e confiar nas pessoas, acreditando que apesar do grande número de decepções uma hora agente encontre quem vale a pena acreditar e confiar tudo!
A vida ficou sem graça e em tons cinzas, tudo é monocromático, e as expectativas que tenho não saem do campo do meu egoísmo.
Eu já quis ser alguém que mudasse o mundo. Demorou pra eu entender que era muita pretenção, mas sem desistir da essência desse intuito, eu me satisfiz em ser um mero colaborador das mudanças. Então aai do centro e perdi-me pelo caminho... Hoje não passo de um egoísta prepotente e sem orgulho.
Resta dentro de mim a sombra de um homem que fui, mais nobre, mais cheio de amor, muito mais intenso e verdadeiro que um traço meu numa folha de papel.
Estou riscando uma folha após outra, mas nenhuma delas tem um traço verdadeiro.
Queria dizer o que estou sentindo, pensando, mas não consigo!
Isso me incomoda e muito!
Quem sabe isso me transforme novamente...
Quem sabe?
Vou procurar meu orgulho e se achar cuidarei dele pra que nunca mais o perca e dessa maneira eu sempre saiba quem eu sou, sem se esquecer do que realmente vale a pena.

Fiquem na Pazzz!

sexta-feira, 22 de junho de 2012

Escolhas de nós mesmos

Percebi que a vida fez de mim uma caricatura de mim mesmo, de tão ocupado em agradar não percebi que me transformei numa cópia do já fui um dia. Alguém melhor, alguém que esqueci de lembrar e que de tanto quase deixou de existir.
Vivemos tão preocupados, correndo, arrumando tempo, buscando satisfazer desejos, vontades, metas e sonhos que esquecemos de viver. Saborear...

A vida não nos pertence, apesar de termos algum controle sobre ela, quem é que define o dia da partida. Não sabemos o dia que partimos, então não há controle. Isso te perturba..?
Tenho vontade de voltar no tempo e quem não tem?
Existe quem acredite que já foi mais feliz do que ainda pode ser, talvez porque as espectativas não são promissoras, ou porque a oportunidade passou, ou sei lá porque!
Eu não sei bem, não sei dos outros, porque as pessoas mascaram a verdade atrás das suas próprias expectativas. Fica difícil saber!
A morte é a certeza que você recebe quanto nasce! Isso é certeza, e o resto, todo resto é um mundo de possibilidades com inúmeras variáveis, infinitas mesmo.
Da vida nada se leva a não ser a saudade de viver novamente!
Não há tempo pra ensaios, pra ficar recordando um filme que não volta mais, o Hoje não pára pra vc ficar pensando no Ontem, porque o Amanhã não carrega saudade, ele atropela o hoje sem tomar conhecimento do ontem, porque não dá pra mudar o que ficou, mas ainda dá pra escrever o que há de vir.
Então, se não há expectativas boas para o futuro, é mais confortável anular o Hoje e ficar pensando, recordando no que já foi bom?
Com ou sem expectativas boas o dia acaba e outro vem após esse, e sem saber quando os dias acabam, cada um faz a escolha que lhe é mais confortável, mas não sem esquecer o que vale realmente a pena.
Não posso voltar a ser quem fui, apesar de considerar que fui melhor. Mas isso é o hoje, e amanhã o que vou ser? Uma cópia olhando para trás esperando por um milagre que não chegar? Milagre é ter fé no Amanhã mesmo quando tudo vai mal e acreditar que o que vai vir sempre pode ser melhor do que já foi um dia. Posso ser melhor do que fui, posso ser mais feliz, posso ter dias mais ensolarados... me cabe escolher se quero, pois se acredito e quero, só me falta ir lá e fazer acontecer.

Cada um faz a escolha de si mesmo...

quarta-feira, 6 de junho de 2012

Insônia



Na minha cama não reclino a cabeça em travesseiro, nem mesmo quando deito.
A minha insônia não é física e mental, meu corpo padece a medida que a minha alma não descansa.
A rua que já foi como um lar, hoje é ambiente hostil, pois não vivo como antes, a luz da lua, noites a fio, quanto mais só, melhor. Apesar dos meus momentos de solidão interior, é sempre melhor só, companhia nunca foi meu forte, pois não há vivente que me entenderia, o que não deixa de ser uma pretenção descabida.
Nunca quis ser compreendido, pois na verdade, não há quem decifre os códigos da vida, os caminhos do coração são pessoais, e não dá pra esperar pelo inexistente. É um vazio, onde andam milhares de pessoas no vácuo do orgulho torpe desta sociedade falida.
Nego e negarei, sempre os modelos e estereótipos mundanos.
Admiro e venero só o que denomino como Sagrado, puro e santo, aos meus olhos é claro, a minha concepção de Deus, assim como a compreensão é interpessoal e única.
Meus códigos estão muito além das milhares de cadeias do DNA, são meus, e não preciso me parecer, alinhar-me a modelos, os de beleza, de sucesso, de comportamento.
Acredito que não pratico o mal (a não ser a mim mesmo), e que moralmente, posso ser imoral a esta sociedade, mas a minha verdade revelado no meu Sagrado é superior a ideologia humana.
Sou errante, informe, inconstante, metaformo, sou humano como todos, mas não aceito o que vejo e negar tudo isto é o meu protesto aberto!
Quero mais da vida, do que sucesso, reconhecimento, status, mais do que o ápice do prazer sexual, mais do que os delírios humanos.
Diante deste Evereste da escala social, onde todos almejam chegar ao topo, fico com os pés no chão e sigo pelo caminho inverso em direção ao deserto.
Tenho metas, objetivos, anseios, mas tenho nojo de ser obrigado a participar do sistema. É a sobrevivência não é? Qual é o valor de chegar ao fim da vida bem sucedido, bem casado, numa casa grande e confortável, rodeado de pessoas que amo e que me amam?
Amo quem me ama e quero estar com os que amo, mas... E os outros? Esquecidos de si próprio esperam pelo milagre que negamos fazê-lo.
Não somos deuses, mas podemos mudar a realidade do outro, concretizar o amor na vida de quem precisa, isto s im é milagre! Imagino como as preces por milagres soam ao ouvido do divino, quando nós tão capazes não fazemos nada, a não ser tomar um lugar de espectadores!
Parece utópico? Ou estou ficando louco de acreditar que posso servir, viver, deleitar-me ao um prazer maior, ao um propósito maior?
O que me tira o sono?
O que me faz ser assim?
Esse é o registro da minha insatisfação!
Não me impressiona os grandes fenômenos da natureza, fico satisfeito com o cair singelo vida chuva, com o canto do canário, com o quebrar das ondas... O simples sempre me seduziu... É meu caminho!
Mas vejo a indiferença ferir-me, na fome e nas doenças dos Africanos, na desigualdade na América Central, nos abismos sociais pelo mundo, onde o Eu impera tiranamente comtra vidas humanas. Um sistema assassino que me oprime na banalização da vida, no genocídio, na pedofilia, no homicídio, no suicídio, e em tantas outras atrocidades.
Lamento...
Sofro... E choro,

E minha alma derradeiramente não adormece tranqüila...
Não a paz pra mim neste mundo!
Mas não posso sair dele, virar as costas não é uma opção!
Só me resta lutar, fazer minha parte, fazer diferente, viver a diferença: Amar o desprezado!
Minha alma cansada, ferida, chora, lentamente assim como agora nesta noite fria observo a garoa Gina cair vagoramente...
E a minha esperança é como o dia de amanhã, sem certezas do que será, mas certo que virá e haverá luz a este moribundo solitário!
Fé no amor!

domingo, 29 de abril de 2012

Se penso, logo eu falo, logo então, publico!


Eu tenho a estranha necessidade de falar o que penso, pior ainda muito mais o que sinto. É tão necessário quanto comer, dormir, respirar, é vital pra mim! Talvez por isso eu seja um tagarela mesmo, como quem convive comigo já o descobriu!
Então quando eu escrevo algo ou posto uma foto em uma rede social, é pela convicção de fazê-lo, não por impulso.
Imagina se falo tudo o tempo todo o que sinto e penso? pior ainda é se eu o fizesse publicando nas redes sociais, porque no fundo quem me conhece sabe que eu mando se fuder  logo de testa! Porque ninguém paga minhas contas e são poucos que eu escutaria calado, poucos amigos!
Então o que faço é problema meu? Claro cada um com a sua vida não é?! Mas, e o que eu digo? Também é? Naninha neném, nada disso! O que dizemos (e publicamos) tem consequências nos outros e isso muda tudo!
Porque nem todo mundo que me ouve me entende, e ser mal interpretado é ruim de mais, péssimo mesmo, eu odeio!
Mas quem não erra? E quem nunca falou uma coisa que não queria dizer um dia, mas que quando viu... Escapuliu né!? Pois é ser humano é isso, é cômico.
Eu tenho um Twiter, Facebook, Instagram, Skype, SocialCam, Orkut, Zello... E... Porque? É pra saber dos outros, é pra falar com os outros, é pra ser alguém para os outros? Perguntas e perguntas e são muitos respostas e possibilidades fúteis...
Hoje mesmo fui ao meu Blog, e reli alguns textos que escrevi, odeio ler o que escrevo, pois percebo o quanto escrevo mal.. rs!

Fiquei feliz de saber (lembrar né), pois sempre soube, que ali eu não preciso me vestir pra escrever... escrevo nu e de cara limpa, sinto e vivo o que sou de dentro pra fora, sem legendas...

sábado, 25 de fevereiro de 2012

Quem um dia teve, não conheceu o valor, até perder.


Eu deixo a porta aberta, que é pra você entrar.

Eu lhe dou a liberdade pra ser em mim quem quiser ser, diferente do mundo lá fora. Aqui você pode descansar, imaginar e sonhar.

Somos a companhia, o riso, o choro, a espera e a chegada. Somos amigos fora de hora!
Não pode haver cobrança, senão vira obrigação.
A consciência é guia e retribuição é quem equilibra a relação.
Tenho que ser paciente e esperar, qualquer mudança que me faça continuar acreditando, alimentando-me, nem que seja o cair das folhas.
Não é sempre, claro, porque não sou perfeito! Mas sei esperar, sei calar, sei suportar e sei compreender! E isso não é o Julgo que me faz aguentar tudo e de todos, não! Claro que não! Essas são minhas qualidades e eu escolho a quem as dar, e já te dei não é de hoje!
Vejo que recebê-las não é um privilégio, mas sim uma responsabilidade com meus sentimentos!
Existe muita gente triste, frustada, porque existe muita gente irresponsável com os sentimentos alheio.
Quem confia mal, também erra. Mas não dá pra viver ser confiar, sem baixar a guarda, não há vida sem o erro.
Os processos é que são dolorosos e demorados, ninguém escapa deles e é preciso encarar tudo isso como parte do processo da vida, quem sabe aceitando que a vida não é só de rosas e vitórias fica mais agradável suportar as dores, as máculas, as tragédias da vida, sempre ao lado de quem realmente importa, os amigos!

Agradeço aos meus amigos e a Deus que me ilumina com pessoas tão especias, devo também agradecer aos que me fizeram chorar e desprezaram meus sentimentos, se não fossem por eles não teria aprendido o valor da dor e o quanto é diferente a amizade da conveniência. Obrigado Senhor!

Infelizmente as pessoas só dão valor ao que não tem e ao que já tiveram um dia!
Valorize a amizade enquanto ela existe, enquanto se pode achar, você pode não estar por aqui amanhã e nem eu.
Restará o chão coberto por folhas e aquele ar de saudade do que se perdeu...

Um abraço apertado para os que assim como eu conduzem a responsabilidade de amar alguém!

Boa noite pra todos!

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

[amar e errar]



amar
errar
sem amar
sem errar
amar e errar
errar e amar
amar sem errar é sem amar
errar sem amar é errar

Tgo Med

Do direito a Errar enquanto se Ama




        Todos temos o direito de cometer erros, a diferença é que algumas pessoas só querem receber a compreensão, mas não querem oferecer a ninguém, querem ser desculpadas, perdoadas, mas não querem desculpar e pedir por perdão. Acredito que não compreendem a necessidade alheia, pois estão muito ocupadas com suas próprias necessidades para entender alguns valores...

Aprovação? hã... de quem mesmo?

Quem me conhece como você? e eu que te vejo como ninguém pode ver? Só nós sabemos o que somos um para o outro!
Então como esperar que alguém veja o que não pode ver? Não dá! Mesmo assim tentamos fazê-lo, nos desabafando sem freio, muitas vezes em um momento difícil e falamos até o que não deveríamos. Compreensível não é mesmo? Errado! Há quem entenda diferente, e nesse caso a sua opinião conta mais do que o apoio aos sentimentos daquele amigo que em desespero te procura... e ai vem o juízo... e como dói quando os amigos julgam indiscriminadamente.

Analisar o problema do outro é muito mais fácil é verdade, sendo assim também é mais fácil afirmar: "se fosse comigo seria diferente..." mas é claro! Entretanto quem conhece as batidas do coração é o dono do peito que o carrega e ponto final.

Vou deixar que falem e pensem, pois meus amigos de verdades sempre estiveram comigo, não importando quantas vezes eu mude de opinião ou volte atrás nas minhas palavras. Eles sabem tudo o que precisam saber pra sair da minha vida, mas não saem . São eles que discordam e brigam comigo, nunca concordando somente pra agradar, e quando é necessário me criticar o fazem sem me poupar da verdade, mas com o cuidado de não me ferir. Isso é amizade e é amor!

Vou citar (dessa vez sem a permissão) um breve exemplo de como somos humanos. Minha amiga Viviane Freitas escreveu no seu blog:

"Em uma coisa eu sou extremamente taxativa:
Costumo dizer que as pessoas só me perdem uma vez!

Nunca conheci quem mentisse mais que eu a esse respeito." [1]

É... está vendo só, não sou o único a dizer quem nunca mais falo com alguém, ou que volta atrás numa decisão tomada, afinal eu erro o tempo todo e isso porque sou humano. Todos nós pelo menos uma vez na vida já voltamos atrás numa decisão.
A diferença é que meus erros estão expostos, pois dos amigos não podemos esconder certas coisas. Alguém ai se acha melhor porque seus erros não estão expostos? se engana! Todos temos erros na nossa trajetória.
Infelizmente nem todos são assim, mas aceito de bom grado o que a vida me trás e agradeço a Deus pelas pedras atiradas e os obstáculos, obrigado!
Se as nossas atitudes falam por nós? Mas é claro, isto é fato! E o que vale pra um, vale para todos, então não nos esqueçamos que com a mesma medida que medimos é a que vamos ser medidos (Um dia..), é com o mesmo peso ao julgar, que seremos pesados.

Assim disse um Homem:

 "Não julguem, para que vocês não sejam julgados.
Pois da mesma forma que julgarem, vocês serão julgados; e a medida que usarem, também será usada para medir vocês."[2].

Devido a isso, penso em ser ponderado nas minhas colocações, pois se espero por misericórdia e compaixão na minha vida, não posso plantar na vida das pessoas outra coisa. [3]


Digo eu:
"Nada a pedir, somente a agradecer. Obrigado Senhor!"


Tiago Medeiros
Fontes
[2] Mateus 7:1-2 - Bíblia Sagrada - NVI pt/br

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Reescrever

É vida...


Um dia eu acho que sei do que falo. No outro já não sei mais.

Quantos "nunca mais" já disse sem voltar atrás? tantos que talvez eu deva trocar está palavrinha pegajosa e quase sempre incumprível pelo silêncio, ou quem sabe um tímido talvez.

Eu voltei atrás, e o "dessa vez acabou" ficou para trás...
Deve ser por isso que eu prefiro escrever com o lápis...

-"Sou seu de novo Nega! É tudo que eu tenho para dizer!"

Só que dessa vez não vou dizer que "nunca mais vamos nos separar", isso é o que eu quero, mas não preciso escrever. Não porque vamos nos separar, não é isso, mas não vou dizer pra fazer bonito pros outros ou apenas para contrariar o "nunca", mas sim porque agora vou escrever minha vida á lápis e com cautela, assim posso passar uma borracha nos meus erros e em muitas outras coisas que irão nos poupar de outros "nuncas" ruins.

O fato da minha vida ser escrita a lápis não desmerece o valor da escrita, de jeito nenhum! muito pelo contrário, afinal o que está escrito no meu Coração está cravado e não pode ser apagado!

Eu fechei as portas do meu coração, pois ele já tem dono e posso me dedicar a construir uma vida ao seu lado!

Acho que escrever a vida desse modo é muito melhor que um relés "nunca", não é mesmo!?



Um bjo apertado e um abraço molhado! Tô indo na sua casa te ver...



Ps.: "Esse calor é uma tortura para dormir, mas ao seu lado qualquer coisa pode ser mais suportável, até mesmo dormir abraçado nesse calor!"

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

É hora de viver

"Eu já tentei bastante... vou parar de tentar e ver o que acontece. Cansei de procurar, não vou mais procurar, investir em conquistas! Eu gosto do que é difícil, tem o seu valor, ter que conquistar uma mulher porque você se apaixonou por ela. Já fiz, me apaixonei e conquistei, ás tive e agora não ás tenho. Também já fui conquistado e meu coração não é de ninguém!
Então não vou correr atrás de ninguém e também não quero ninguém atrás de mim. Estou bem? o que é estar bem? cada um tem um conceito de felicidade não é mesmo? Necessariamente preciso estar casado, namorando ou ter alguém pra chamar de minha pra ser feliz? Queria responder: Não! mas a verdade é Sim! Todos precisamos! Não vou negar a lógica e nem a verdade, mas enquanto isso não acontece, não quer dizer que eu tenha que ser infeliz, ou ficar sofrendo... vou viver, vou viajar, vou conhecer pessoas e me divertir.
 Tem gente que fala que rir de tudo é desespero, pode ser (pro Frejat..rs! A música é linda!), mas eu vou rir da situação, não sei se vai ser de tudo. Estou só, mas não mal acompanhado. Isso é uma situação e não uma condição.
Como cansei de correr atrás da felicidade, vou parar de correr e vou apenas caminhar,  não para encontrá-la, mas para que Ela me encontre pelo Caminho."

sábado, 31 de dezembro de 2011

Perdi, perdi... achai-vos-lo-a!

 - "Pq? Pq? Pq? Pq? Pq?"

 As duvidas são freqüentes e as perguntas são muitas. As respostas enceram diálogos, encontros, pesquisas, debates... pessoas. São as perguntas que impulsionam o jovem a buscar o novo, ou o velho a continuar buscando e descobrindo, pesquisando a vida, rica em questionamentos.
Não há duvida que são as perguntas que movem o mundo, isso é fato! Mas como nos comportamos durante esse processo da busca por informações?  É, esse processo dá ritmo a vida, como no compasso da música. Ah! Sim, isso sim é riqueza, entre a pergunta e a resposta está o melhor da vida, pois quem encontra o que procura, encontra  um breve instante de prazer e encontrar a resposta por outro lado encerra a busca, a viagem, a jornada, da  último capítulo a história. O encontrar a resposta pode ser o ápice do prazer ao que a busca, mas é um breve instante, é precoce, tão logo surge uma nova pergunta e se vai.
 Parece complicado, mas não é.  É como aquela roupa que você tanto queria ou aquele carro, ou aquela casa, enquanto você queria ter acreditava estar ali uma resposta, um prazer, ledo engano, depois de ter percebe que a expectativa de ter foi maior do que a satisfação de realizar. Até mesmo percebe que não precisava delas.
Quantas coisas desejamos ter sem precisar? Uhm...? (responda em silêncio!)
Pense em quanta coisa você já descobriu e encontrou resposta sem saber que a  pergunta existia, isso porque a busca era outra.
 Não entendemos o valor do que não conhecemos. Acredito que era essa a proposta de Jesus quando Ele disse que quem procurasse pela Vida, iria perde-lá. Mas quem perdesse sua vida, encontraria a vida. Se perder é encontrar, não quero achar as respostas que procuro, quero continuar procurando. Acredite! o caminho importa mais do que o destino. Na vida é por onde você vai que se define onde se vai chegar.  Não adianta saber onde é o destino da viagem, se você não sabe por onde e nem como ir até lá. Apenas, viva.
Continue procurando.
Ficar obcecado, é fechar os olhos pra beleza da duvida, que é de ter que escolher. Você esta vivo, acorde! também a vida na dor! Se deseja não ter duvidas e ter todas as respostas, então você deseja estar morto e não estar vivo!
Quero continuar procurando, pois foi nesse caminho de procurar que encontrei vocês, meus amigos, minha família, minha história. História essa, sem resposta e que não vai se encerrar agora.

 Obrigado a todos vocês que fazem parte da minha busca e a tornam a mais maravilhosa e incrível experiência possível!

 Desejo a todos uma boa busca. Feliz jornada em 2012!

Tiago Medeiros 
 31/12/2011

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Frases

"Saber esperar não é deixar de acreditar."
Tgo Med

TRUE TIL DEATH

A DESCOBERTA

Descobri que sou Feliz! 
Nada me falta e Deus tudo me proporciona, onde o nada é tudo, mesmo quando a rua é sem saída, eu manobro e volto, fazendo um outro caminho.
Tentar não ter orgulho, ou na verdade, ficar preocupado em ser rotulado de orgulhoso nos impede muitas vezes de assumirmos quem somos, como somos ao mundo!
Eu sou assim e estou Feliz, como sou, como estou! Sem querer parecer, estou! é isso, oras!
Eu sou Feliz hoje e faço planos sim, como nunca fiz antes, sempre afirmei que traçava rotas e não planos de viagem para a vida, mas dessa vez é diferente, sinto-me a vontade para sonhar livremente!

Sinto-me leve, pois me desprendi de muitas coisas, alguns hábitos e vícios, algumas manias e preconceitos se foram, e não deram "pinta" que irão voltar. Que ótimo!
Estou renovado e não é aquele clima de "ano novo, vida nova!" nada disso! Estou seguro de mim, com convicções de voltar a faculdade e terminar o que iniciei, e assim das os primeiros passos do sonho-mor.  
Meus sonhos mais antigos despertaram, e o lado social da minha vida agora me engole e devora todas as minhas pretensões. Maravilhoso!

O FOCO

O equilíbrio é o meu foco nesse momento, manter uma linha consistente e duradoura.
Nunca olhei a casa dos 30 tão nos olhos como agora, com naturalidade vejo que preciso progredir intelectualmente, melhorar como ser humano, ser mais amigo e fazer mais amigos!
Nesses últimos meses muitas coisas mudaram, fico surpreso a cada dia. Puxa vida! quanta coisa nova eu trouxe pra dentro de mim, estou colocando as coisas no lugar ainda, mas vai ficar tudo no seu lugar, com paciência e tranquilidade receberei vocês meus amigos nesse espaço que se organiza dentro de mim.

A MUDANÇA

Estou em Curitiba, porém logo volto á São Paulo e estar aqui foi fundamental para este nova etapa da minha vida, era necessário vir e encarar meus fantasmas, correr com meus medos eles de mim e eu deles, rs! A página havia sido virada há muito tempo, minha vida seguia, mas faltava escrever este último capitulo e encerrar a contracapa. Não falta mais!
Essa viagem custou-me um relacionamento, foi o preço. Sendo assim, vejo que duas páginas ficaram viradas, em definitivo. Dói pensar, porque ainda gosto, e ninguém arranca um sentimento do peito assim de uma vez, só o tempo racionaliza. Deixe estar então.

O DESABAFO

Bom, é assim que retorno deste Natal, renovado e pronto, decidido a melhorar como Pai, filho, profissional e ser humano.
E pra quem me crítica, pelo meu jeito de conduzir minha história, brevemente lhe digo, não pague o ingresso se já sabes como dirijo este filme, não vale a pena perder seu tempo comigo. Não vou mudar pra agradar, simplesmente porque nenhum copo de bebida irá alterar meu caráter, opinião e valores. Não estou preso aos dogmas religiosos que me cercaram e me criminalizaram, eu e a tantos! Sou livre, filho dessa Terra, milagre da natureza, agente da alegria e da esperança, eu escolhi andar entre os doentes, eu os prefiro, mais do que os corredores das igrejas, ou os palanques pentecostais, sou muito mais útil nas ruas, sendo amigo dos miseráveis, doentes, esquecidos de todos, eles são como eu. E eles respeitam e ouvem o que tenho a dizer muito mais que seus lideres megalomaníacos da TV. Prefiro tudo isso do que ser um mero espectador dizimista, sentado confortavelmente em bancos de templos religiosos esperando que um milagre liberte o mundo e carregue seu clube para o Céu. Eu sou o milagre, eu vou dar as boas novas, é pra isso que estou no mundo pra ser a diferença, não pra ser o que os dogmas querem que eu seja. Eu vou aonde for preciso e sempre vão me ver nos piores lugares, sempre! E é possível que eu esteja bebendo com eles, e daí!? é algum de vocês que aprova minha atitudes?
Sinto orgulho de mim e não sou exemplo, não sou modelo a ser seguido, muito menos admirado, não carrego nobreza dos títulos eclesiásticos e desprezo-os com nojo e indignação. Poucos são sinceros e verdadeiros. A maioria são porcos capitalistas, devoradores de esperança, incentivadores do consumo, moldes ridículos do modelo Americano, neo capitalistas... porcos! O que é de vocês está guardado, tenho fé nessa justiça.

O RECONHECIMENTO

Quero agradecer em especial aos amigos que pouparam-me das críticas sem causa, mas que não pouparam-me da verdade.
Desejo a todos um feliz 2012 cheio de realizações e fé, pois é só crendo no que não se vê (com os olhos) que será possível ter esperança para mudar.
Obrigado!

" Não há verdade absoluta, há verdade própria, se não fosse, tudo seria intolerância cultural."
                                                                                                                          Tiago Medeiros
                                                                                                                                 27/12/2011

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Sabedoria putrefada!

Agente sempre acha que sabe o que esta fazendo...
Agente acha que se acostuma a beijar a lona, mas eu Já tinha esqueci do gosto amargo que tem o chão...
Estou num buraco fundo, nesse exato momento, e pretendo sair dele, pode ser amanha quando levantar pra minha responsas, pode ser na semana que vem, ou pode ser que demore mais do que minhas previções!
... eu sai pra rua sem guarda chuva, o céu escuro nublado, não pensei que fosse chover, porém chove, e eu estou na chuva, e ver a direção pra onde eu seguia fica cada vez mais difícil.
Eu ri, chorei, sufoquei desejos, mas me entreguei a outros.
A verdade êh que não sou mais o mesmo! Obvio que não, mas aa vezes o que esta muito claro passa desapercebido... Foda!
Nunca quis ter razão, apenas quis ter convicção dos meus pontos de vista, entretanto se vc não estiver parado os pontos de vista vão mudando conforme andamos pela vida.
A noite esta linda... Mesmo com essa chuva toda, mesmo vista do buraco, a lua e a vida não perdem sua beleza... É um ponto de vista!
Rir de tudo é desespero e chorar tempo todo é opcional. Afinal não pode chover pra sempre!
Preciso pensar, raciocinar, sem equações matemáticas, raciocinar apenas como 1 + 1 Sao 2, pois a vida é simples, nós que complicamos!
Lamentável viver rodeado de pessoas complicadas, traumatizadas e com complexos.
Desculpem me amigos pela minha companhia incomoda, pelo meu murmúrio silencioso.
Serio, desculpe-me!
Vou dar uma volta nesse buraco pobre, que porra de lugar, posso sentir o cheiro de chuva, posso lembrar de eu pequeno correndo na chuva, posso tantas coisas mesmo nesse buraco, mesmo com o gosto do chão nos lábios!
Foda!
Vou seguir, vou em frente, mesmo que não de certo eu tentei, o fracasso é possível, mas não vou aceitar a derrota!
Meu namoro acabou e o que vem depois disso...? nem eu sei! e quem vai saber... vou seguir mesmo assim!
 Não me entreguei e nem pretendo! Vou lutar ate o fim. Fim da chuva, fim dos buracos, fim dessa noite entediante e misaravel!
Paz pra todos

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Pensamentos

Se me disserem que sou um idiota...
Se me disserem que sou um fraco...
Se me disserem que não sou o suficiente...
Se me disserem que sou covarte...
Se me disserem que não posso...
Se me disserem que tenho medo...
Se me disserem não acreditar...
Se me disserem não, não, não, não...

Tudo isso pouco importa, só levará importancia se eu der ao caso. E cada caso é um caso.
Se vem de quem você pouco gosta, é como o vento que bate na janela em dia frio, até incomoda, mas não te impede de dormir e sonhar com dias melhores!
Mas se vem de quem você gosta ai dói demais... e como chuva em casa sem telhado, não adianta pra onde você corre, voce vai se molhar, por dentro e por fora!

Assim, disse-me a Vida:
  - "Dor!"
E rude a vida ensina a ser.
As cicatrizes ficam para testemunhar as dores.
Não quero falar sobre dor...

Assim, disse-me a Vida:
  - "Paciência! "
E perseverança a vida ensina a ter.
Da mesma forma que é duro ouvir certas coisas, é igualmente doloroso negar a verdade, é impossível negar a verdade. Não dá pra (des)sentir o gostar, não dá pra espremer o sentimento como faço com uma espinha do meu rosto, e no outro dia olhar-se no espelho e passar desapercebido como se ali nunca houvesse tido nada. Não dá. Ninguém tem essa habilidade cruel de descontruir histórias do seu proprio peito, da sua vida.
Assim, disse-me a Vida:
   - "Escolhas!"
E determinação a vida ensina a ter.
Tudo pode mudar num simples ato de decidir, tudo mesmo. E a minha vida já tomou rumos novos várias vezes. Rumos bruscos e sem direção. Por várias vezes eu temi...
Verdade que nem sempre escolho bem, nem sempre tive a idade que tenho, e mesmo assim continuo errante. O que importa é ter conciência que as consequencias (boas ou ruins) sempre vem, sempre.
Isso é mais que certo! é a vida.

Importa, é o que eu vou fazer com as opiniões e não o que elas farão de mim.

Até lá agradeço a Deus por tudo, pelos dias de sol e pelos dias de chuva.

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Dias nublados

Minha vida mingua, descompassada, sem pressa...

Todos temos reservas na alma e do fundo do coração, é de onde brota a esperança, o amor e o perdão.
Espero que dê tempo, espero que reste amor, se é que o amor se desfragmenta, será?

Sinto falta daqueles dias de céu azul, de pés descalços,
de calor no cobertor, de suor do seu amor,
das mãos dadas no escuro, de seus cabelos gelados,
do coração acelerado, do suspiro esprimido,
de sentir seu arrepio, só de me abraçar.

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Conteúdo obscuro descontido no meu intímo

Vem o medo...

Eu sinto medo, tive medo.
De quem me tornei, de não saber mais quem Eu sou...
 Eu ainda me lembro de quem fui, mas não sei se posso voltar a ser como era.

 Vem o frio...

 Eu sinto o frio, vem o frio.
 Procuro abrigo, afago, carinho, dentro de mim não há.
 Fora de mim ainda existe, mas afastei pessoas boas de mim.(ás vezes sem querer)

 Vem a música...

 Escuto música, e leio letras.
 Não há músicas tristes e nem alegres. Só músicas.
 Flores são flores, e não há cores nelas. Somente flores.

 Vem o verso...

 Não tento entender, nem decifrar, somente ouvir e cantar.
 Quem compôs entendeu, nem quis rimar,
 porém quem leu não entendeu, mesmo assim quis cantar, e cantou... depois entendeu. 

Vem a dúvida...

 Perguntas querem gritar toda ignorancia que é falar,
 escutar vem depois de falar, ninguém quer escutar.
 Perguntas ecoam sem respostas, ecoam e chateiam...
 São minhas dúvidas, que não querem me deixar...

 Vem a solidão...

 Tudo o que fui deixei de ser, sem perceber não fui buscar.
 Minha humanidade riu de mim, pelo caratér que já tive,
 e pela falta de cuidado, rasurei meus traços.
Quem conheceu, não me reconheceu.
O velho Eu fugiu, quando viu o que o Eu sou...

 Vem o medo...
 Cruzei uma avenida sem olhar pra atravessar,
 Saltei de uma ponto sem saber aonde querer chegar.
 Despedi-me sem saber se iria voltar...
 Um velho Eu por ai em algum lugar,
 um novo Eu aqui, sem saber onde ir, nem com quem, nem se o velho vai voltar...

 Vem o canto...

 Desamanhece devagar, e na rua não gosto de acordar,
 os olhos doem, os copos estão vazios, assim também o paladar.
 Assim mesmo eu sigo, com um canto, um tanto triste, um tanto alegre,
 já não importa mais, pois as flores são flores, não importam as cores,
um tanto tristes, um tanto alegres.

 Eu canto... Eu canto...
 por dentro de mim meu próprio choro.

  Tgo Med

quinta-feira, 23 de junho de 2011

Fome

Em Algum lugar no fim do mundo entre a sã concienciencia do mundo moderno e a paranoina de um louco em particular os pensamentos saltam a mente, as idéias vão de um lado a outro da mente e as certezas vão caindo uma a uma, a medida que o dia amanhece a realidade brota da terra que já não é fértil.
Penso na felicidade em particular, assunto comum, a todos, solteiros, casados, as incertezas afligem a todos, os que negam de certo mentem e fingem acreditar que a vida pode ser perfeita como nos sonhos que sonhamos acordados.
-Uma lagrima espremida em meus olhos molha-me o rosto. Já sofri tanto!
Quero viver sem ter que acreditar que a felicidade é um modelo ditado pela sociedade, e penso no porque sinto-me tão diferente dos outros.
Não é um sentimento, nem um estilo físico, é mais do que minha compreensão possa definir em palavras. Não dá pra explicar com exatidão,mas as lagrimas que agora correm sem se espremer falam por mim.
Assumi responsabilidades que me ocupam de tempo e limitam-me a trabalhar causas mais dignas que o meu bem estar.
A cada dia acredito mais e mais que a felicidade não esta nas minhas conquistas e realizações pessoais, mas sim na realização de um bem estar alheio.

domingo, 29 de maio de 2011

Fruto do produto consumidor

Estou no vacuo, em algum lugar distante de mim mesmo, mudei muito e já não me reconheço mais. Faço coisas que sempre detestei e cometo erros que outrora aconselheva amigos do contrário.
É! tenho caminhado pra trás, e já faz algum tempo, o meu plano de insistir em ser quem eu não sou fracassou, eu neguei que o estivesse fazendo, mas no meu interior, onde minha conciencia reina soberana, eu sei que sempre o estive fazendo. Neguei o amor. Neguei amar. Até mesmo declarar-me. Não foram voluntárias minhas ações nesse tempo. Fui um produto instantaneo, que precisa ser pratico de usar, tentei ser descomplicado e fracassei nisso tudo!
Pelo menos escutei, um "obrigado por tudo..." espero que ao menos tenha sido sincero.
Provavelmente, amanhã mesmo, serei eliminado do status de relacionamento numa revisão rápida nos seus sites de rede social. É o que a maioria faz. Eu não farei. Deixem pensar o que quiserem, preciso mesmo é de um tempo sozinho, e agora vai sobrar tempo, pro trabalho, pro meu filho e pra mim mesmo.
Falei hoje mesmo pros meus amigos que vou pegar meu sax de volta, faz um ano que emprestei e pelo jeito se eu não pedi-lo, vai acabar como doação involuntária. Nada solidario da minha parte... "Cada cachorro que lamba sua caceta!!" -dizem os mais antigos. Vou pegar o que emprestei, é meu e pronto! Já ajudei emprestanto por mais de um ano...paciencia!!!

Derepente minha conciencia vem dizer:
-Por sms foi bem mais fácil, não foi tão ruim, resolveu não foi? se dê por insatisfeito Tiago, mas que droga, já tava uma merda!!
- Nem tudo são rosas sabia?
- E porque voce iria casar então?
- Não me enche com esse papinho se tiver algo pra dizer diga, me critique, mas não me venha me analisar, compre um divã pelo menos, quem sabe vai te fazer sentir-se como um proissional do ramo!
- Poxa se tá pegando pesado, só queria te endender...
- Desista...! E chega desse assunto, não fico bem falando de mim mesmo o tempo todo!
Vim aqui pra escrever um poema, um verso, uma frase qualquer coisa... são 2:15 e eu nem entrei com o carro, deixei na calçada, só vim carregar o celular pra sair novamante, acho que é isso mesmo que vou fazer, encontrar um lugar discreto pra mim sentar e refletir como posso fazer melhor...
Fiquei de escrever, mas não pude, impedido me achei e não consigo mais, não hoje!

Amigos , desculpem.... preciso ficar só!

...que vontade de gritar um palavrão!! passou!

To ouvindo Gun's deve ser por isso que estou tão melodido, vou ouvir alguma coisa no carro...fui!

sábado, 7 de maio de 2011

Sentimento obscuro







Ninguém me toca, ninguém me enxerga, ninguém me leva por onde vou.

Meus pés se cruzam sem direção, ninguém entende minha atração.

Toco o vento, tateo luzes, são meus dedos que me conduzem.

Sinto saudade e solidão, misturo fases de recordação, doce infância de pouca razão.


Tgo Med

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Pensamentos

"O sucesso na vida é determinado pela sua capacidade de ir de fracasso em fracasso sem perder o entusiasmo"
Winston Churchill

domingo, 27 de fevereiro de 2011

Vi numa esquina Vivi, adormecida nos seus sonhos...

"Os poetas nunca morrem, apenas adormecem, descansam do labor que é amar."
Tiago Medeiros

Vivi... fico muito feliz de ter noticias suas, sabendo que está sem tempo pela tua felicidade é melhor ainda.
Uma vez ouvi dizer e li a mesma citação em algum livro que agora não me recordo os nomes, mas que dizia que só os que sofrem por amor podem falar ao seu respeito, afinal o amor é uma eterna composição onde acrescentamos arranjos com o decorrer do tempo enquanto vivemos. Querida a tua inspiração continua contigo e é uma chama que nunca se extinguirá, entretanto ela fica mais branda quando não estamos sofrendo, pois nos momentos mais difíceis, de dores, é onde realmente tiramos grandes lições da vida.
Fique tranquila e aproveite, pois pessoas como nós que amamos deliberadamente tendem a sofrer, é uma vocação involuntária e quase sempre indesejada, pois então aproveite e regue esse jardim de felicidade que está atravessando, colha as flores, não procure pelas mais belas, também não colha as que ainda não desabrocharam, apenas caminhe desfrutando, cante, pule, esqueça os conceitos, os preconceitos, os traumas, as dores, os homens maus, siga a sua intuição, viver é correr riscos e confiar e se entregar sem garantias de sucesso.
Sabe aquela sensação horrível de sentir-se diferente da maioria das pessoas, sozinho no mundo, como um extra terrestre? Pois as suas atitudes sempre serão diferentes dos conselhos alheios, aquele troco, a "vingancinha" bem merecida que aquele alguém merece e todo mundo espere que você o dê e não dá? claro isso é só um exemplo das infinitas atitudes estranhas que você tem... tudo isso nos faz sofrer, e acreditar que mudar é necessário, que comportar-se como a maioria vai ser melhor... será mesmo? será que vale mesmo a pena evitar a dor e fingir ser quem realmente não somos!
Confio nas palavras de um livro, que me conforta sempre, e lá encontro o refugio de um Deus que não podemos compreende-lo, decifra-lo em conceitos de uma ciência humana e falha, mas que me dá caminhos para seguir e é o conforto de saber que amar incondicionalmente sempre, sempre valerá meus esforços...
Ame querida, toque as flores, respire cada perfume exalado, não importa, nada importa quando acreditamos em nos mesmos e na causa que é o amar...

Obrigado por me visitar!

Um abraço apertado, para nunca mais esquecer!

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Ventos passados...

"Caminho... onde possa colocar os pés sem que olhe para trás, sei que há melhor perspectiva no futuro."

Não importa o tempo, se tarda ou se é logo, não importa... eu vou seguir sem voltar atrás do que deixei para ser esquecido, dura pena de um amor incompreendido, falido.

O tempo deu cabo de tudo... acabou é sério!
Sinto o alivio de quem estava preso e é liberto.

Sinto uma brisa de liberdade no rosto e uma vibração de quem quer viver,
amando e sendo amado!

brisa boa...
não se vá...

deixe-me sentir-te, mesmo sem tocar
pois o tempo curou minhas dores

e agora controlo melhor meus caminhos
sem deixar que os ventos levem-me,

caminho livre sendo levado por uma doce brisa...

brisa boa...
não se vá...

sem antes me levar...

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Areal


Venho ao teu encontro de pés descalços tocando a areia, a passos lentos não tenho pressa, olhar ao longe no horizonte, sem visível expressão, emudecido pela emoção, rosto entregue a brisa calma, sentindo a pura alma e o ímpeto da tua causa...


Eu sinto! [...]



Tu és incrivelmente lindo e seduz-me cada vez que olho para dentro de ti. Não estou falando do que podemos avistar com os olhos num reles olhar, mas falo do que há abaixo da superfície, no teu interior profundo e misterioso. Nesse mover-se de dentro para fora quer falar, no soprar dos ventos e dos marasmos da vida as ondas quebram violentamente na tentativa de dizer-me algo, mas não é nessa superficialidade que está o que quer dizer-me de verdade, não nesses gritos, não com esta violência no falar...


Eu escuto! [...]


Eu caminho na tua direção e os pés...
Na verdade nem quer dizer-me, quer esconder-me seus mistérios, seus segredos náufragos, envoltos em areias profundas do seu interior. Há fantasmas que ainda insistem em assombrar , todos temos, eu sei... as lembranças, as dores tantas que queres sucumbir em um Tsunami e acabar com tudo. Olhas de volta e queres engolir-me, apenas por ousar adentrar-lhe o íntimo.




Eu sei, eu sinto... [...]




Peço: - acalma-te! Estou aqui a ouvi-lo, senti-lo, como nenhum outro ousou.

Não despedaces-me num ato só, apenas para demonstrar que é capaz de fazê-lo. Eu já o sei que és, só de senti-lo quebrar nas pedras. Registra ali tuas dores. Eu lançaria-me nelas também, mas não sou como tú... tão forte e profundo, tão doce e azul...
Dizem que és salgado, e de tanto, amargo ficaste, mas eu nego e nego. Beberia-lhe todo apenas para demonstrar como és doce quando na minha boca estás...

-Reclino-me levemente e o toco com a ponta dos dedos, arrepio e pêlos....




É muito forte o que sinto, uma outra vez já senti-me com esse mesmo calafrio e temo estar correto quanto ao que sinto. Que medo tenho agora, sozinho... sentindo...

-Viro-me dando-lhe as costas, vou embora, sem pressa, volto...

Estremeço cada vez que sou levado em pensamentos... como um rio ao encontro, inevitável, do seu mar.

"Se não queres naufragar, não te lances ao mar, se não queres ferir-te, procures não amar. " Tiago Medeiros ©

[escrevi este pensamento originalmente na data de 15/08/09 ás 15:49, porém só agora resolvi publica-lo.]

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Pensamentos...





"O amor é um sentimento incondicional, que não age motivado por razão, não se delinea por situações, mas se afirma na verdade."


T. Medeiros

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Vem comigo ??


"Minha solidão não tem nada a ver com a presença ou ausência de pessoas… Detesto quem me rouba a solidão, sem em troca me oferecer verdadeiramente companhia..." Friedrich Nietzche


- "Onde está voce?"


Fico admirido como a minha noção de tempo muda de uma situação a outra. Em determinadas situações o tempo literalmente se arrasta a duras penas, e tudo fica insuportávelmente detestável, é um filme ruim que nunca acaba, é um pesadelo sem fim...
Mas há outros momentos que desejo com a alma eterniza-los em mim, marca-los como uma tatuagem que nunca vou me arrepender de ter feito, momentos, sensações, estado de espírito, extaxes do prazer, gozos da alma, satisfação sem culpa, meditar em derradeiro silêncio... interminável seja tudo isso que mais que veloz passa, deixando só o rastro da saudade e o gostinho de quero mais...
Não me consola saber que não sou o único a sofrer em consequencia dessas questões, nada me consola, senão um novo amor. Mas quem quer amar? ou talvez a pergunta seria: Quem quer sofrer? sei lá...

- "Onde estou?"

Sei que estar sozinho nesse momento da minha vida não é de tudo ruim, afinal tem tanta coisa acontecendo ao mesmo tempo que não sei se daria conta de conciliar uma relação em meio ao tumulto da minha vida. Talvez, esse algo realmente bom ainda não aconteceu devido a falta de oportunidade que eu tenha permitido acontecerem. Quando eu não dissimulo, descaradamente fujo, evito como posso tudo aquilo que possa ferir-me, atravessando a armadura que construi a minha volta, meu 'alcanhar de Áquiles' fica no peito...
Já neguei estar apaixonado, mesmo sabendo que negar não anularia o fato. (Só de citar isso o peito queima, a garganta fica apertada, o pensamento voa...)
Já tentei fugir, como quem quer correr da chuva. Não fui muito longe...
Já pensei e preparei-me para uma carreira solo, independente. Ilusão, não sou ninguém sozinho. Se estiver só, então estou morto, vivo pros meus relacionamentos, amigos, colegas, parceiros, 'causos', peças raras de uma vida sem noção, são os personagens do filme da minha vida e sem eles não passo de um monte de carne frio com dia e hora pra apodrecer....
Eu não quero sofrer, ninguém quer não é? mas não dá pra viver sem sofrer. Morrer não é opção, é saída para os fracos.

- "Pra onde vou..?"

Quero viver, mesmo que isso custe lágrimas que conclui em mim serem infinitas...rs. Quero viver, mesmo que meu coração pareça atrofiar de tanto contorcer-se, mesmo que os dias pareçam filmes chatos e intermináveis, mesmo que a dúvida queira me corromper com suas questões, não vou enlouquecer (se já não estou, claro!), quero sim amar, permitir-me amar, viver, sofrer, aprender, reprogramar a vida, repensa-la de maneira ainda não explorada, aproximar-me de Deus no amor a sua obra...
Nunca estarei pronto ou realmente preparado, afinal o erro sempre estará por perto pra demonstrar que precisamos de auxilio, de companhia, de parceria, de amizade, de amor....
A vida é um saco sem dor, sem o caos, sem noites em claro, sem travesseiros molhados, seja das lágrimas seja do suor...
A vida é melhor como é, queremos e desejamos o tempo todo qe fosse diferente, mas diferente no que? Não importa o que mudemos, sempre haverá do que se queixar....

Vou me jogar e já era.... vou permitir-me... tô cansado de ter razão, de pensar em tudo e meu coração continuar vazio...

Eu sempre fui e vou continuar sendo um eterno apaixonado, não adianta eu negar, de uma forma ou de outra, seja rápido seja devagar, o Amor sempre me alcança.

Me alcance mais uma vez...


- "Estou aqui e não vou a lugar nenhum sem Voce !!"





sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Sincericídio...

Faz um tempão que não me sento pra navegar, pra ficar a vontade, assim bem a toa, com tempo pra perder tempo, rsr! entende? Bom, na verdade, não foi com tanto tempo assim, mas acontece que estava eu orkutando o orkut alheio e me deparei com um texto muito interessante sobre um assunto, imagino eu, muito comum e corriqueiro na vida na maioria das pessoas que estão por ai, se enganando, alimentando a insasiavel fome da alma. Vaidade, poder, conquista.... uma rede quase sem fim, interligada, alimentada a custa de muito choro, dor e relacionamentos conturbados numa vida infeliz e mediocre. Padrão de vida comum, médio, proletário, consumista, capitalista, individualista, superficial e materialista. Viu como quase tudo parece sinonimo? estão intimamente ligadas e juntas escravizam e alimentam a sede das almas mórbidamente obesas pelo mundo todo. Mas não vou me estender mais do que devo, não porque o assunto aqui é em uma área mais especifica, mas nem por isso menos importante que o restante do bolo, não vamos provar o recheio sem antes provar da cobertura, não é mesmo?

Então segue o texto, ei-lo como encontrei:





Bom, depois de ler, não pude deixar de comentá-lo, segue, ei-lo como no orkut:


" Caraka...
essa foi forte, só verdades nesse relato, afinal quem é que nunca vivenciou uma situação dessa ou ao menos parte dela? acho difícil alguém dizer que não, a não ser que seja uma baita mentiroso ou menor de 12 anos...rsrs!
Algumas verdades estão tão bem estampadas na nossa cara e agente passa despercebido por elas que as vezes é preciso parar pra pensar e refletir no que estamos fazendo da nossa vida...
Ler esse relato pra maiorias dos caras com certeza vai trazer a mente a recordação de uma mina muito firmeza que ficou pra trás.... não vou ser hipócrita e nem o 1º mentiroso de uma lista enorme e vou reconhecer que sou um deles!
Como sempre estamos insatisfeitos, descontentes e não percebemos que nossa sede por mais e mais nunca vai ter fim.... lamentável!!!
Todo ser humano, homem ou mulher precisa de uma segunda chance, um novo ínicio, e ler esse texto, reconhecer erros, ficar se lamentando, não vai mudar a vida de ninguém, mas com certeza vai dar uma luz pra quem só pensa em si mesmo e esta envolto num egoismo sombrio, pobre coitado, esquece que de nada vale a vida sem ter alguém especial ao lado para compartilhar.

Sorte pra todos, nós!

Pazzz "

- E é só...

domingo, 1 de novembro de 2009

Aconteceu...

____________________________________________________________________

"Os homens são como os tapetes, ás vezes precisam ser sacudidos"

(Provérbio Árabe)

_____________________________________________________________________

A Tese:

Vivo por tudo o que acredito e por tudo o que amo, mesmo que há duvidas no que afirmo acreditar, amar. Recebo com alegria e algum pesar as criticas do afirmar, sem certeza, acreditar, que viver é duvidar e ter certeza é vegetar.

- Seu... DESAJUSTADO !
- Sua Tola!

O Fato:

Tenho um filho e alguns amigos, tenho convicções e muitos medos, tenho fé e pesadelos, como quem sonha com dias negros. Não me importa o seu respeito, pois faço dele o meu desprezo. Não importa sua certeza, pois desprezo sua tolice e soberba de conhecimento.

- Seu... seu...
- Desajustado?

A Reflexão:

Esvaziei-me de conceitos, de certezas e crendices. Fiz-me surdo e ousei seguir com os olhos fechados, sem norte, sem reboque, segui somente os ventos, fiz-me seco, como as folhas e deixe-me ser soprado pra longe e pra perto, pro calor de outro amor.

- Amor?
- Sim! Amores!
- uhm... e nada restou então?
- Lamento. Tudo passa, inclusive os ventos...

A Consequência:

- É nisso então que acredita? nunca ter certeza? que bobagem!
- Acredito no amor e isso é tudo. Desculpe se não é tudo que esperava, mas é tudo o que tenho...querida!
- Você... Ainda me ama? acha que ainda pode me amar?
- Não sei...
- Não sabe ou não tem certeza?
- Pensei que não fazia diferença pra você?
- O que penso faz diferença? Pensei ter ouvido você dizer que não se importa com opinião nenhuma...
- Isso é fato querida. Só me importa o que sente e não o que pensa ao meu respeito...
- Eu te amo!
- E eu sempre te amei...
- Então me beija logo seu desajustado....

A Conclusão:

Nenhuma, senão a certeza de sempre haver dúvidas.




quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Amanhã não era Ontem e Hoje deixou de ser...






Ontem, a vida é quem disse:

"Chorei sem motivo, nenhum. E algum.
Sem da Dor a visita, inda sim, escrevi.
E de lembranças, me esvairi. Compus meus versos, ocos.
Refleti em sobras, restos.
E sussurei. Vãs lamentos, ecoaram. "

-Volta tudo (quase) como antes, exceto por olhares.

Um namoro de pouco mais de um mês acaba de acabar, sem nem mal começar!
Na verdade, foi um namoro enquanto estivemos juntos, pois logo após a partida, cada qual de volta a sua realidade e cidade, foi tudo voltando ao seu lugar, como já era, antes de algo, cogitar ser alguma coisa.
" E então, amigos ? " - Perguntou ela.
" Novamente ? " -Pensei ao ler a pergunta recebida em offline pelo MSN.
Dois amigos querendo ser namorados. Tentativas de contrapor o provável.
Iludidos ficamos, a sustentar uma afirmação infundada na ausência (no meu caso na carencia também). Na beleza da teória que da prática fracassou, minha fragilidade ficou exposta diante de mais um relacionamentos a distancia. Tentativas frustadas de acertar. Não contei quantas, não foram poucas, eu sei...tudo bem! Sempre passa.
Não vou ser tomado pelo derrotismo e nem pelo fracasso, não vou deixar de tentar, nem de acreditar que posso ser feliz com alguém não importa quando, nem onde...
Não tenho certezas, afinal não desisti da vida, nem dos riscos, nem de encarar o que me espera. Vou seguir em frente, dessa vez com mais calma, mais sóbrio, menos cheio das certezas, que já em outras vezes me trairam... Não visitarei a orbita da lua dessa vez! Não tão rápido, espero!
Com meus dois pés bem firmes em solo brasileiro, estou feliz por saber ao menos que tudo (quase) volta ao normal, mesmo que prováveis encontros não sejam mais os mesmos, ainda podem ser surpreendentemente: Prováveis. E olhares concunpisceniosos e cheios de malícia são companhias constante em ação.
Ex-namoradas que são amigas, continuaram amigas. Por quantos olhares? Não sei dizer, o que a vida disse!



Hoje, a vida é quem diz:

"Relaxaria se não tivesse conhecido alguém de novo (Alguém novo).
Me preocuparia, mas não estou amando.
Fugiria, mas também não estou apaixonado.
Eu tentaria, porém ainda não fiquei louco."


-Eu estou numa roda que não para de girar, nem mesmo se peço pra descer!

O que eu posso fazer para mudar o que insiste em me ocorrer? Não sei, não de verdade!
Bom, por ora aliviado por não estragar uma bela amizade por uma tentativa frustada de não ficar sozinho, me vejo agora em uma situação, onde novamente estou conhecendo alguém novo (de novo). Eu digo não querer e que evito, mentira minha, contada a mim mesmo, se verdade fosse excluiria minhas contas dos sites de relacionamentos dos quais participo, mas no entanto fico colocando fotos, produzindo frases que me descrevam, palavras que contextualizem minha identidade. No fundo, é só um pedido de socorro, não chega a ser desesperado, mas com certeza esperançoso.
Eu sei, confesso, sou uma hipócrita quando digo que não quero relacionar-me, que preciso de um tempo e tal.... a quem quero convencer?
Eu sou um fraude, que sonega a si proprio direitos de querer, de aceitar, de permitir-se ao erro, sem maiores culpas ou violações, não vou negar a humanidade me dado por Deus, isso sim é um grande pecado! Hunf...!
Olha só, não vou me culpar toda vez que conhecer alguém que mora longe(de novo), não importa, não novamente. As chances de dar ou não dar certo de ser ou não ser uma amizade são todas iguais. É verdade, e isso é só o fato, que me conduz as consequências e as razões de tudo isso.
Porém diga-se lá, que nem tudo são somente fatos, então não vou negar que sinto medo, receios e que minhas emoções também são personagens nesse enredo.
Daqui em diante, vou deixar o vento soprar e esperar pelo que está por vim, se for uma bela amizade também ficarei muito feliz, sem ficar frustado. Sinto que estou em outra fase, talvez mais sobrio, não sei... não de verdade... eu tenho temores e ás vezes quero parar para descer, eu estou numa roda que não para de girar e eu não sei aonde está me levando... a vida diz!



Amanhã, a vida é quem vai dizer:

"Farei pedidos, mas não tenho desejos prontos.
Acreditarei, mesmo sem ter certezas absolutas.
Trabalharei, pois não há conquistas sem labor.
Insistirei, pois na vida é preciso persistir."


"Não tenho um novo caminho, o que tenho é um jeito novo de caminhar!" (Thiago de Melo)

É verdade que não sei como vai ser esse restante de 2009 e não espero por previsões astrológicas, nem mágicas, nem por profecias mirabolantes.
A própria vida se encarrega de dar conta do futuro, são nossas consequências que abrem os caminhos que trilhamos. Não é preciso visualizar o futuro, antever os fatos para saber o que há de suceder-se. Disse o Bom Mestre : "Basta a cada dia o seu próprio mal" (Jesus Cristo). Por que então desejar saber além? É só procurar por mais mal ainda...
O amanhã é colher o que se plantou, é receber o que se deu, é retribuir o que se recebeu, é simples e mistérioso. Mesmo tendo pistas de como vai ser, não acredite saber como será, não tende advinhar, pois assim como um dia de primavera amanhece calmo e ensolarado e derepente pode tornar-se em uma tempestade tropical, assim também na vida dias tranquilamente calmos, podem ser prenúncio de tormentas vultosas.
Não há atalhos, não há formulas, nem "X" passos para a felicidade, para o sucesso, não há sabedoria humana que ofereçam garantias de alívio, pois nem Cristo o fez, ao contrário advertiu: "No mundo terei afliçoes, mas tende bom animo, Eu venci o mundo."
A vida é cheia de dores, decepções, sofrimentos, traições, doenças, noites em claro, ela não oferece solução a essas questões, o que nos cabe é aceitar a realidade dos fatos, ciente que Deus estará conosco, não para nos poupar das aflições, mas para nos fortalecer a continuar nas aflições que teremos que enfrentar pelos caminhos a percorer.

Não há um novo caminho, mas pode ser que você encontre um jeito novo de caminhar... a vida irá dizer!

Pazzz a nós todos!

Tiago Medeiros
__________________________________________________________________

Ps.: Este texto não está completo e está sujeito a correções ortográficas.

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Carência, prepotência e recomendação.

"O amor ama sem razão, sem entender, sem motivo, de graça ama mesmo sem retribuição..."


Não é a ausência de ter você comigo que me doi, é conhcer a sua dor que me dilacera, saber que estão ausentes não só na minha vida, mas na vida de tantas outras pessoas nas suas redes de relacionamento, das pessoas que convivem, conversando todos os dias com aquelas pessoas, no trabalho, na rua, na academia, na escola, sempre tem alguém por perto e ainda sim sente-se só. Está sozinho e isolado em si mesmo, não é mais capaz de aceitar a verdade nisso, e vai discordar com um argumento qualquer, um desses que usamos quando mentimos. E como mentimos não é mesmo? todos os dias todas essas pessoas ao ao nosso redor, conversando e mentir é normal, passou a ser inevitável, é como ir ao banheiro, é fisiológico. Como é dificil falar a verdade! é mesmo? Responda a si mesmo...
Vejo a dor! É isso doi muito mesmo, demais, conhecer a sua dor, a dor que não é minha, mas eu herdei quando quis (por opção) amar cada um de vocês. É dificil confiar em alguém para ter uma conversa sincera e poder falar a verdade e dizer tudo o que temos vontade e na maioria das vezes não dizemos, nem pra nós mesmos! Puxa...é dificil mesmo. O que dói profundamente não é o saber, não ter a oportunidade de ajudar a mudar isso, dói infinitamente mais. Como é difícil manter um relacionamento. É ainda mais quando você não tem acesso. Mas lamentar por isso não resolve, por isso, parei hoje, tirei parte do meu tempo, para escrever, na tentaiva de transmitir uma mensagem que possa alcançar seu coração. Faça valer a amizade, sem mentiras, sem falsidade, sem máscaras, sem mentir para si mesmo, e você sabe, por isso incomoda tanto. Só peço que a oportunidade seja dada e eu tenha a chance de por a prova meu amor, nas atitudes, no convivio, nas palavras de verdade, na vida prática.
Ofereço o que tenho de melhor, o meu melhor, sem medo ou receio algum, quero uma só verdade: o Amor!
Não há motivos, como já disse, não é preciso de motivos, nem razão. Só Amor.

" Piano, traições e calor.... menos saber e mais amor! "

" É impossível um homem aprender aquilo que ele acha que sabe " (Epitectus )

Ah! ViVi* querida,

Desculpe pelo piano, se soubesse que era tu que passava por debaixo naquela hora teria atirado rosas ou flores, mas nada além disso ou que fosse atingi-la com violência...rs!
Fora esse incidente somos dois semi-vazios (ou semi-cheios) vivendo a ausência de certezas sem sentir culpa por isso. Fico feliz pela sua companhia...obrigado!

Quando a traição, sei que generalizei falando da maioria das mulheres, mas isso foi com base nas que traem e é claro que isso não incluia você. Pois você nunca me traiu. Fato! Desculpe-me!
Mas sabe, a vontade que dá é essa mesmo de deixar o ralo levar água abaixo, as "Águas de março" descendo lentamente pelo ralo, junto com a nossa certeza traida e a confiança imerecida de quem nos traiu (ou vingou-se...,rs!) ...quem mandou querer gostar tanto?
-Ninguém... sofremos por opção!
Li uma frase, não recordo o autor, mas que deve ser assim: " A dor é inevitável, mas o sofrimento é opcional." Assim como o Amor, a Vida é optativa, porém o Amor é ainda mais cruel e na maioria das vezes é inevitável, mais que a Vida que podemos evitar viver, mas Amar, quem pode evitar sentir tão indescretivel sentimento...?
É.....
Mas então, estavamos falando de trair e não de amar né...rs! Tah chega de falar disso também...Falando em mudar aproveitamos e mudamos o assunto. Eu concordo, e apesar de ás vezes me auto-compadecer, eu sei que são apenas momentos de liberar energias, de nortear direções e desprender-me das ideias antigas, me descodificando...Isso!
Pouco a pouco, blogando, chorando, rindo, compartilhando e transformando essa esfera fria e artificial no lugar mais acolhedor e aquecido dos nossos mais intensos pensamentos e sentimentos. É o que me aquece...

É por isso que ainda não desisti de vir aqui. Vejo verdade mesmo sem procura-la, na simplicidade de um gesto ou no sentir de um fechar de olhos. Compartilhar é mais do julgamos entender, pois nada aprendemos se julgamos saber!

" Nada sei, senão, que preciso deixar de saber pra continuar a viver..."
( Tiago M.)

Uhm! tah um calor por aqui...!

Beijos linda!
__________________________________________________________________
PS.: Estava com pressa pra ir embora e acabei ficando no escritório, comecei a escrever e...bom, sou complicado você sabe...rs! Mas eu estou indo e respondo depois o restante... palavra de quem também não trai! rs!
__________________________________________________________________
*ViVi é quem provoca pensamentos e reflexões em seu blog:
http://ninfagongorica.blogspot.com/

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Gavetas Lotadas


- "Não sei..."

Está ai uma frase que não quer sair da minha cabeça.
Eu sempre tive muitas dúvidas, ainda mais depois que passei a aceitar a idéia de que a vida é cheia de incertezas.
A vida é incerteza. Que cruel e verdadeira é esta afirmação.

- "Não sei tantas coisas...que nunca aceitei não saber".

Eu mudei a minha maneira de pensar sobre a vida, sobre as coisas da vida, no sentido geral, sem desejar mudanças...mudei, mudei completamente, e isso mudou tudo e já não sou quem fui um dia. Sou outra pessoa, no mesmo corpo, na mesma vida, as mesmas pessoas, os velhos amores, os mesmo amigos, as várias histórias, meus cadernos antigos continuam a ocupar minhas gavetas, papéis e recados, recibos e tickets, cartões, lembranças, recordações...fotos, cartas...quantas coisas numa vida e tudo continua no seu 'mesmíssimo' lugar.
Por mais radical que seja uma mudança, nunca será capaz de alterar o passado...coisas antigas não podem ser alteradas, mesmo que ontem, não importa, alterar não é possível, o razoável é esquecer, fazer as pessoas esquecerem, viver coisas novas, respirar o hoje é essencial para que meus sonhos continuem vivos e proximos de mim.

- "Não sei tantas coisas...que nunca imaginei saber tudo".

Eu perdi muito tempo chorando, não sei o quanto, mas foi muito tempo, eu chorei descometido pelas certezas que tinha...que tolice!
Acreditava com certeza no que sentia e sentia com certeza no que acreditava.
Certezas traem, mais do que as mulheres traídas, muito mais (ou nem tanto assim, as mulheres traiem mais).

- "Não sei muitas coisas... mas desejei saber".

Nem sei porque estou escrevendo hoje...se minhas certezas são quase nenhumas.
Eu sei que mudei, não sei o quanto, mais foi muito, quase tudo, completamente 'quase' tudo.
Que loucura...quanta loucura...que tolice a minha!

Eu sou outro alguém, na minha essência, na gema, e respirar por coisas novas é necessário, é vital demais para que continue a ter um coração moribundo no peito, cheio e carregado de certezas frias. Não, eu não quero. Prefiro as muitas incertezas do que mulheres traídas.

Quero viver o inesperado a cada dia, o incerto, o duvidoso e o desconhecido...ir adiante com a vida e impulsionado pela vontade de descobrir coisas novas e todo dia me apaixonar de novo e de novo, fazendo do meu passado inalterável, quem sabe, imemorável apenas... já seria muito.

-"Talvez eu deva começar pelas minhas gavetas que estão lotadas..."

- "Não sei...e estou feliz por não saber".

"Só sei que nada sei..."
Platão